Início O Município Festa Junina 2010 Histórico da Festa Junina        Votorantim, 23 de outubro de 2014  -   13:46:33                                 
Histórico da Festa Junina PDF Imprimir E-mail

Breve Histórico

     Neste mês de junho a igreja católica comemora a data de três santos que deram origem ao festejo popular comemorado até os dias de hoje: Santo Antônio, dia 13; São João, dia 24 e São Pedro, dia 29. 
     Tudo começou quando São João Batista foi entronizado como padroeiro do vilarejo operário, na igrejinha diante da fábrica de tecidos, ao lado do lardo da estação, na segunda década do século. Movidos pela fé, diz a história que os moradores realizaram uma primeira procissão pelas ruas e vielas dos bairros da Chave e Barra Funda.
     Segundo a história, a cena que marcou profundamente devotos e operários. No centro, um tablado para dança, ao som de uma bandinha. Às luzes, estendidas desde o chafariz de Anita Garibaldi, chegam ao legendário eucalipto, e na ponta dele, bem mais alto do que tudo e todos, no centro de uma estrela, o padroeiro São João Batista. Era a “festa joanina”. Do largo da estação, a festa foi para outra área, onde hoje esta a Praça Senador José Ermírio de Moraes. E dali para a entrada da cidade onde hoje está à praça de eventos “Lecy de Campos”.
     Mais tarde a fogueira, pau de sebo, queima de fogos, quadrilha, porco ensebado, roletas, leilões e tocas de coelhinho, assim Votorantim viveu todos esses anos com essa que se tornou a mais tradicional Festa Junina Beneficente do Estado.
     A velha igrejinha foi levada pela enchente em1982, que castigou aquela região da cidade, mas mesmos assim os fiéis deram seqüência a tradição. A festa continuou já como “junina” e voltada, sobretudo, à assistência social. Assumida pela Comissão Municipal de Assistência Social (Comas), a partir da década de 1970. Hoje é um importante meio para promover a solidariedade.


Nossa Mensagem

     Realizar a maior Festa junina Beneficente do Estado é uma missão que a Comissão Municipal de Assistência Social (Comas) partilha com a prefeitura, instituições, entidades, demais apoiadores e com toda a comunidade. Afinal, e a festa do povo para o povo! Um momento tão aguardado que além de valorizar nossa cultura popular, desperta solidariedade e garante o suporte financeiro para que diversas entidades possam ao longo do ano continuar o imprescindível atendimento às pessoas menos favorecidas.
     Nossa cidade saúda todos os visitantes! Toda a estrutura existente nos dezesseis dias de festa foi amplamente planejada para dar a melhor acolhida as inúmeras famílias votorantinenses, da região e de outras partes do Estado, que aqui comparecem e curtem esses momentos de intenso lazer e diversão.
     Esta interação, tão antiga, é a marca da solidariedade e da alegria do povo votorantinense. Então, que a diversão mais uma vez seja o ponto alto do sucesso da festa que sabe tão bem reunir benemerência com alegria.
     Nossos agradecimentos à participação e apoio de todos!


Quem é a Comas?

     Uma entidade sem fins lucrativos, a Comissão Municipal de Assistência Social (Comas), presta atendimento social para mais de 1.200 famílias cadastradas mensalmente. São pessoas de baixa-renda, que recebem os mais diversos tipos de ajuda, como cestas de alimentos, medicamentos, doação de próteses, cadeiras de rodas, fraldas geriátricas, entre tantos outros utensílios.
     O trabalho não conta com nenhum tipo de ajuda financeira, como o repasse de recursos da Prefeitura Municipal. Somente existindo a partir das doações de empresas e fundos financeiros arrecadados em eventos. Como é o caso da Festa Junina e do Praçambar, que é o maior carnaval de praça pública da região. É com a renda obtida nesses eventos que permite a continuidade no atendimento às famílias cadastradas, além de apoiar entidades sociais que também dependem da festa para angariar fundos.
     A entidade é presidida pela primeira dama do município, Suzana Martellini Pivetta, que exerce o trabalho de forma voluntária.
     A principal meta da entidade é resgatar os valores da sociedade, incentivando a comunidade e as empresas a colaborarem para proporcionar às famílias carentes melhores condições de vida.


Garantia de segurança ao público

     Desde o ano de 2005 a Festa Junina é realizada em recinto fechado, o que tem proporcionado mais segurança as pessoas que colaboram para o sucesso do evento.
     Desde, então, o local voltou a receber público familiar principalmente à noite. Este ano não será diferente, todas as medidas de segurança foram tomadas pela Prefeitura Municipal por meio de várias secretarias e Comas, em parceria com as Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiro, Brigada de Incêndio, Conselho Tutelar, além de uma empresa de segurança contratada exclusivamente para o interior da praça de eventos.
     O recinto é totalmente fechado com placas de metal com 2,20m de altura, nas três portarias de acesso público é realizada a revista eletrônica com detector de metais. Para garantir a segurança do público visitante, há diversas câmeras de vídeos de 360 graus espalhadas tanto do lado interno como externo do recinto, o que objetiva a auxiliar no trabalho das Polícias.
A prefeitura mantém também no local um caminhão-pipa, ambulâncias e brigada de incêndio, além de um posto de enfermagem para primeiros socorros.
     Durante os 16 dias de festejos, a Polícia Militar manterá operações de trânsito nas principais vias de acesso e imediações da praça de eventos “Lecy de Campos”.

Corrida de São João

     Criada em 1929, a Corrida da Fogueira, como eera chamada, marcava a abertura da festa junida de Votorantim. A prova tinha início exatamente às 22h30 e cabia ao vencedor a honra de acender a fogueira, oficializando o início dos festejos. A largada acontecia ao lado da antiga rádio PRD-7 em Sorocaba e vinha pela estrada do Lageado até a festa junina em Votorantim. Para aqueles que não terminavam o percurso, de aproximadamente seis quilômetros e meio, era disponibilizado o tradicional "caminhão do prego", enquanto os senhores juízes retornavam de automóvel.
     Outras curiosidades era em relação à premiação que era dada aos melhores colocados, que além das tradicionais medalhas, recebiam cortes de tecidos para camisas, cintos, gravatas, entre outros objetos de valor.
     Em 2010, esta corrida atinge sua 81ªedição.


Grande Queiam de fogos

     Como nos anos anteriores, à meia noite, no encerramento da Festa Junina, acontece a tradicional queiam de fogos. Com duração de aproximadamente 40 minutos, o espetáculo vao colorir o céu da cidade.